Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Folhas Tantas

A Folhas Tantas

No escorrer dos dias

Os dias vão como Deus deixa, uns mais secos outros mais escorridos. O frenesim do poder está instalado e embriagados os actores rondam o pote. Na rua, o frio de Novembro vai-se fazendo sentir e os mais necessitados são os que mais sofrem.Para eles a politica é que é marginal , pura e simplesmente já não tem interesse. 

Encontrei um grupo de gente que nada tem. Talvez ainda um pouco de dignidade, mas por opção, resolveram virar as costas a vida como nós a vivemos. Estavam a receber roupa.Deixaram-me a pensar.

Senti o problema deles na pele, a minha geração não sabe o que pode esperar da segurança social. Os filhos têm as suas vidas e nelas nós não teremos lugar. Quem não tiver uma casa ou uma reforma que lhe permita ter um teto, vai dormir ao relento, tendo por teto as estrelas,as nuvens,a chuva e o frio.

A folhas tantas, ocorreu-me uma ideia ; e se eu estudar um crime que me garanta um teto,  refeições quentes e um banho num estabelecimento prisional. 

Tenho que pedir ajuda a um advogado.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D